Defesa aponta homofobia como motivação para assassinato do advogado Eliel

Compartilhar

Via O Câmera: Segundo o Advogado Edson Lobão, o namorado de Eliel, que morava num condomínio que fica na rua do assassinato, prestou depoimento. Os detalhes relatados pelo rapaz indicam que o crime pode ter sido motivado por homofobia. Ainda segundo o advogado, a intenção do acusado era matar o casal.

Eliel Ferreira, assassinado no último sábado. 


Na manhã desta quarta-feira 13 de Abril, o advogado Edson Lobão, representante da família de Eliel Ferreira Cavalcante Júnior, concedeu entrevista a imprensa detalhando os motivos do assassinato do bacharel em Direito de 25 anos de idade, crime ocorrido na noite do ultimo sábado, dia 9.

Ontem dia 12 de abril, a Polícia Civil realizou uma coletiva com imprensa para anunciar o resultado da investigação e os motivos do crime. Segundo o Delegado Rafael Arraes, da Delegacia de Homicídios de Mossoró, Eliel Ferreira foi assassinado ao ser confundido com um assaltante. Ele foi alvejado com cerca de 09 tiros de pistola 09 mm e morreu no meio da rua, no bairro Boa Vista. O advogado que representa a família da vitima contesta a versão do delegado.

Segundo o Advogado Edson Lobão, o namorado de Eliel, que morava num condomínio que fica na rua do assassinato, prestou depoimento. Os detalhes relatados pelo rapaz indicam que o crime pode ter sido motivado por homofobia.

Advogado Edson Lobão

Perguntado se o autor do crime conhecia a vítima, o advogado disse que ele sempre observava quando Eliel Ferreira parava o carro na frente de sua casa e seguia para o apartamento de Lucas. Ele não explicou como Júnior Preto sabia que Eliel era homossexual. Lucas prestou depoimento na manhã de hoje, 13, na Delegacia de Homicídios de Mossoró.

Segundo o advogado Edson Lobão, outros dois homens participaram do crime, dando apoio a Júnior Preto. Edson Lobão, falou com detalhes o depoimento do companheiro de Eliel. Você pode conferir o vídeo cedido pelo O Câmara com a coletiva do advogo Edson Lobão em nosso Instagram @blogwillvicente

O advogado Eliel Ferreira Cavalcante Júnior de 25 anos de idade, foi morto a tiros de pistola calibre 9 milímetros, na Rua Francisco Bernardo no bairro Boa Vista, por volta das 21h50 do sábado, dia 9. Ialamy Gonzaga, de 38 anos, conhecido como “Júnior Preto”, é acusado do assassinato com a ajuda de outras duas pessoas.

"Júnior Preto", acusado do crime.




Fonte e Fotos: O Câmera.
Compartilhar

0 comentários em "Defesa aponta homofobia como motivação para assassinato do advogado Eliel"

Postar um comentário

Postagens anteriores → ← Postagens mais recentes
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
WILL VICENTE RECOMENDA