Vereador prof. Francisco Carlos pede a Secretaria de Educação dados sobre as condições de alfabetização das crianças da rede municipal

Compartilhar

 


O vereador Professor Francisco Carlos (PP) se mostrou chocado, com o aumento para 41% da fatia das crianças de 6 a 7 anos que não sabem ler e escrever no Brasil, anunciado no último dia 8. Ele comentou o dado, em pronunciamento na Câmara Municipal de Mossoró, na terça-feira.

“É uma informação que, embora esperada em razão da pandemia de Covid-19, choca. Um índice, que já era altíssimo em 2012, de 28%, subiu para 41%. São cerca de 2,5 milhões de crianças que deixaram de aprender a ler e escrever na idade certa”, lamentou o parlamentar.

Também chama atenção, segundo ele, o impacto maior em crianças mais carentes. Em 25% dos lares mais pobres, 52% das crianças não sabem nem ler e escrever, enquanto que, em 25% dos lares de maior renda, o percentual cai para 16%. “É uma situação perversa”, alertou.

Embora problema nacional, Francisco Carlos defendeu diálogo sobre o tema em Mossoró. “Porque muito provavelmente a situação deve estar afetando alunos da rede municipal de ensino”, justificou.  Ele diz ser necessário plano municipal de recuperação de aprendizagem.

“Sobretudo, para atender crianças que passaram os últimos dois anos estudando de forma precária, na pandemia. Por isso, peço que a Secretaria Municipal de Educação informe a esta Casa as condições de alfabetização das crianças da rede municipal”, reivindicou.


Assessoria/CMM

Compartilhar

0 comentários em "Vereador prof. Francisco Carlos pede a Secretaria de Educação dados sobre as condições de alfabetização das crianças da rede municipal"

Postar um comentário

Postagens anteriores → ← Postagens mais recentes
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
WILL VICENTE RECOMENDA